Beleza

Ruivo – Tintas de Farmácia

Oi gente!

Alguns amigos acompanharam a minha saga para encontrar a coloração certa quando decidi ficar ruiva. Demorei um tempão até conseguir chegar na cor certa e quando achei comprei alguns tubinhos para levar para usar durante a viagem. Infelizmente acabou super rápido o estoque que eu levei e eu comecei a procurar outras opções.

Com a economia total de dinheiro em que estávamos vivendo, não tinha condições de tingir meu cabelo em algum salão em Dublin ou comprar uma tinta profissional. O que eu fiz? Decidi testar as tintas de farmácia!!

A primeira coloração que eu usei foi a L’oreal Prodigy (numeração: 7.4). Por ser a mesma numeração que eu usava, pensei que fosse ficar parecido. FUÉ! Ficou super vermelho, parecia que eu tinha passado guache vermelho no cabelo. Lavei várias vezes para desbotar, mas logo esqueci. Eu já não sou mais tão encanada com cabelo, então não estava me incomodando tanto.

Resultado de imagem para prodigy 7.4

Ok, vamos lá para outra marca. Comprei a coloração da Schwarzkopf (cor Mango Twist) e tcharaaam! Deu certo! A cor ficou ótima, mas o meu cabelo ficou muito seco. Tive que hidratar com mais frequência. Continuei usando essa marca até voltar pro BR e me salvou de ter que testar outras mil opções. O único problema é que de um dia para o outro eu não encontrava mais exatamente essa cor. Fui em um montão de farmácias e as vendedoras disseram que todo mundo estava pintando o cabelo de ruivo de uma hora para outra hahahaha. Quando encontrei, comprei logo três e fiz meu estoquinho para não ter mais problemas.

s-l300.jpg

As colorações profissionais tem um pouco mais de qualidade, porém são mais caras (em média 30 reais e 10 reais a emulsão reveladora) e difíceis de encontrar. Essas duas marcas que citei acima tem também as colorações profissionais (L’oreal Majirel e Schwarzkopf Igora), mas não consegui comprar lá (e nem tinha dinheiro para isso). As opções vendidas em farmácia me ajudaram quando eu estava em “apuros” e tem um precinho mais camarada.

Essas são algumas das outras opções de farmácia que você poderá encontrar. São elas:

Tintura-Alta-Moda-Alfaparf-7-4-Ouro-Cobre-horz.jpg

Já vi  alguns produtos dessas marcas para vender em farmácias e lojas de cosméticos. Outras delas eu pesquisei e encontrei no Mercado Livre para vender. Os preços variam entre 10 reais até 25 reais o kit já com a emulsão. Não testei nenhuma dessas colorações acima, mas se alguma de vocês já usou digam aí o que acharam 🙂

Cansei um pouco deter que pintar o cabelo tooooodo mês, então a minha experiência ruiva termina por aqui. Há duas semanas eu iniciei uma verdadeira odisseia para tirar o tom acobreado do cabelo, porém é tão longa e complicada quanto encontrar o ruivo perfeito. Vou deixar esse assunto para outro post, pq deu o maior trabalhão hahahaha.

 

***Lembrando que cada cabelo é de um jeito. Essas foram as minhas experiências!! O que funcionou para mim pode não funcionar para você. SEMPRE consulte um profissional para uma mudança mais radical.***

Beijos mil!!

Intercâmbio · Vida em Dublin

Infinity English College Dublin

UOOOOI Brasil, Irlanda, mundo!

Vamos lá falar sobre a escola que eu estudei enquanto estava morando em Dublin? VAAAMOOOS!!!

Quando fechei o intercâmbio, optei pela escola mais barata que a agência me apresentou. Eu sabia que os gastos seriam gigantescos com passagem e o dinheiro que precisava levar, então escolhi a opção mais barata na época e eu não me arrependi.

A escola que eu me matriculei foi a Infinity English College. Super bem localizada (do ladinho da Grafton Street e perto do St Stephen’s Green), não tive problemas para encontrar o prédio no primeiro dia de aula. Logo que eu cheguei, fui até a recepção e fiz a prova para ver em qual nível eu começaria meu curso. Fiz a prova escrita e oral (super tranquilo) e já me passaram as instruções quanto a abertura de conta no banco, os funcionários responsáveis por cada departamento, os detalhes sobre o GNIB e attendance.

Primeiro dia de aula sempre dá um nervosinho e frio na barriga, né? Dessa vez não foi diferente e o diretor me levou para a sala do Pre Intermediate para começar a estudar com uma turma que já estava no curso. Foi super tranquilo, os dois professores e meus colegas foram gentis comigo, mas eu estava travada para falar inglês. Eu estava MORRENDO de vergonha no primeiro dia, porém, logo após a segunda aula eu já comecei a me sentir mais a vontade.

Os livros que usamos eram “emprestados” pela escola (você pode comprar, se quiser) e usados apenas durante a aula. Algumas atividades os professores nos davam o material impresso que ficavam conosco para podermos guardar. Não comprei os livros novos que eram usados em sala pq eram um pouco caros, comprei dois livros didáticos em uma livraria que estava fechando e paguei 5 euros cada um para estudar sozinha em casa.

Na época em que estudei lá, tínhamos provinhas todas as sextas (apenas para ver a evolução de cada aluno) e uma prova que englobava toda a matéria no final de cada livro para ver se estávamos preparados para mudar de nível. Terminei o curso no Upper Intermediate e me sinto “confortável” com o inglês que aprendi, mas preciso melhorar muito o meu vocabulário.

IMG_6177.JPG
Comemoração do St Patrck’s Day na escola

Os professores são a melhor parte da escola. Tive professores maravilhosos, sempre divertidos e bem humorados que ensinavam de maneira simples e tranquila.

A estrutura da escola estava sendo reformada quando entrei, não sei como era antes, mas aos poucos eles melhoraram bastante. O prédio é antigo (como a maioria em Dublin), mas as salas tem aquecedor (importantíssimo), o espaço comum dos alunos tem uma biblioteca e sofás para os alunos interagirem. A cantina é muito boa, o preço é ótimo e o melhor de tudo: TEM COXINHA!

IMG_6326.JPG
Aula no Museu cos amigue ❤

O Ronan, que é o diretor e os funcionários da escola estavam sempre dispostos a ajudar e estavam sempre acessíveis. Não tive problema nenhum e quando tinha alguma dúvida podia perguntar pessoalmente ou por email (resposta bem rápida).

Agora, a pergunta que não quer calar: Aprendi a falar inglês?

Sim! Eu aprendi! Eu aprendi muuuuuito, mas isso não depende só da escola. Eu me forcei a usar inglês 24 horas por dia. Morava com um casal de venezuelanos e nós conversávamos em inglês. Assistia filmes e séries em inglês, fazia a lista de compras em inglês, tinha um “diário” em inglês, li livros em inglês, ou seja, me enfiei de cabeça nessa história de aprender. Cada pessoa tem suas dificuldades, mas as vezes temos medo ou vergonha de usar o que aprendemos e isso atrapalha DEMAIS! As aulas eram divertidas, mas as vezes as matérias eram tediosas. Depois que comecei a trabalhar, perdi um pouco a empolgação, preciso confessar. Estava sempre cansada e queria faltar, mas é muito importante frequentar a escola direitinho não só pelo attendance, mas para não perder o fio da meada do aprendizado.

IMG_6723.JPG
Em dias de sol, aula no parque? Por favor!!

Eu recomendo a Infinity para quem pensa em estudar em Dublin, não apenas pelo preço. A escola cumpriu a sua função de me ajudar no processo de aprendizado da língua inglesa. Se eu tivesse decidido renovar o meu visto, com certeza renovaria na Infinity sem medo de ser feliz.

LEMBRANDO que essa foi a MINHA experiência. Não tive nenhum problema com a escola, muito pelo contrário, conheci pessoas maravilhosas e alcancei o meu objetivo que era aprender inglês.

Quem quiser, se interessar ou tiver dúvidas, é só entrar em contato com a tchurma lá.

Tel: +353 (0) 1 6975665

Email info@ibcollege.com

Endereço:33 Dawson Street, Dublin 2, Ireland

Uma beija para todos!

PS: SAUDADE ENORME dos meus amigos que fiz na escola ❤

Ana por Ana · Intercâmbio · Viagem

Retorno

Olarrrr! Depois de anos luz eu voltei :O

Voltei para cá, voltei para o Brasil, voltei pra casa! Já faz um mês que eu voltei, mas agora que consegui organizar a minha vida e as minhas coisinhas direito.

Achei que fosse escrever muito no período que fiquei em Dublin, mas estudei e trabalhei tanto que não sobrava espaço para escrever. Quando eu estava em casa só pensava em dormir, quando nao tinha banheiro para limpar, roupa para lavar e mercado para fazer. A vida lá foi mega corrida (ainda bem!).

Vou contar as experiências em posts separados, seria impossível descrever tudo o que eu vivi nesses sete meses em algumas estrofes. A verdade é que eu amei cada momento, cada segundo que vivi na Irlanda. Até quando eu queria largar tudo, eu não queria na verdade.

A Irlanda me recebeu super bem, mesmo com aquele frio danado. Vivi intensamente e as memórias são para sempre. Sou grata por estar de volta, mas sou muito mais grata por ter me dado essa oportunidade.

Vortei minha genten!!

Beijoooos

Intercâmbio · Viagem · Vida em Dublin

De Wageningen para Dublin

Maoê!

Faz tempo, né? Pois bem…

Quando eles disseram que viriam eu fiquei tããããão feliz! Recebemos a visita da Raíssa e do Murilo aqui em Dublin ❤ Eles estão morando em Wageningen (leia VAININGUEM haha) na Holanda e como na Europa é tudo meio perto eles vieram nos presentear com a companhia deles.

IMG_6241.JPG
Kede Murilo?

Quando eles chegaram, logo fomos para o The Church. É um lugar muito lindo que fica no centro e o The Church é uma “ex” igreja. O lugar virou uma restaurante/bar/café/balada, tem muitas opções de bebidas, comidas e vale a experiencia. Os preços são semelhantes aos de outros bares, por exemplo, uma Guinness é 5 euros aproximadamente.

Ireland_TheChurchRestaurant1

Outro dia fomos para o centro dar aquele rolê pela Grafton Street e almoçamos no Gourmet Burguer Kitchen. Sim, hambúrguer (quem não ama?) e é uma delicia. Tem uns tipos de prato, o atendimento é excelente e um precinho camarada, ok? Dá um bizu no site maravida.

Passamos pela Christ Church Cathedral, que fica no centro e é belissíma. Na entrada tem um banco tipo de praça e chegando perto podemos ver que é uma estátua de Jesus deitado nesse banco. Não sei exatamente o porquê, mas é emocionante de verdade. A entrada é 6 euros.

IMG_6242.JPG

 

Um outro passeio que vai ficar na minha memória para semore foi ao Phoenix Park. É um parque imenso (o maior parque da Europa) que fica cheio nos dias (raros) de sol. Aproveitamos a presença dos nossos amigos para voltar lá, alugamos uma bicicleta cada um (8 euros por 3 horas) e fomos aproveitar o dia lindo de sol para procurar os tais cervos que moram por lá. Não é muito fácil encontrá-los, mas conseguimos. Dizem que não pode alimentar os cervos, mas levei cenoura e eles comeram 🙂 são umas gracinhas, gente! Dá um medinho inicial, mas vale muito a pena. Ele são lindos e super mansinhos.IMG_6280

Quero voltar lá todo final de semana, fiquei apaixonada por eles hahahaha. Enfim, é um parque lindo, em um dia de sol é perfeito para passear, fazer um piquenique, andar de bicicleta ou não fazer nada mesmo (porque também é muito bom).

IMG_6228.JPG

Estar perto de pessoas que amamos é maravilhoso, especialmente quando estamos vivendo longe dos amigos e da família. Agradeço aqui a presença de vocês, Raissa e Taixi. Podem voltar quando quiserem e podem nos esperar ai em Wageningen. Amamos vocês!

Beijos mil!

Ana por Ana · Intercâmbio · Viagem · Vida em Dublin

Como cheguei até aqui (literalmente)!

Olá meus amigos! Cá estou eu, depois de quase duas semanas morando em Dublin, sem conseguir atualizar o brogue hehe.

Tenho boas notícias…estou viva e feliz!

Passei o dia da minha viagem com a minha família e meus amigos queridos. Almoçamos juntos, fui até a minha sogra deixar a Pedrita e o Toninho e me despedir dela, fechei as malas e já era hora de ir para o aeroporto. Já tinha me despedido do meu pai uma semana antes e foi muito difícil para mim, mas naquele dia até o momento eu estava tranquila. Minha mãe e o Sergio me levaram até o aeroporto e lá encontrei meu irmão, minha cunhada e meu sobrinho que estavam voltando de uma viagem. Passamos um tempo juntos, jantamos, demos risada, mas na hora H eu não aguentei. Eu e minha mãe ficamos lá, as duas choronas até o momento que tive que ir. Demorei umas duas horas para parar de chorar depois que eles foram embora, mas minha família sempre me apoiou e isso me deu muita força.

IMG_5718

Depois disso, foi a parte do avião. Eu viajei pela Tam e posso dizer que correu tudo bem, consegui dormir bastante e passou rápido, ainda bem. Fiz conexão em Londres, o aeroporto Heathrow é gigante e ao sair do avião fiquei meio perdida. Conheci uma moça muito gente boa, chamada Geisa. Ela estava sentada do meu lado no avião e já conhecia bem o aeroporto, me ajudou muito.

Segui para o ônibus para trocar de terminal e depois passei por um controle de passaportes. O agente de imigração me fez algumas perguntas sobre a minha viagem e eu segui em frente. Logo encontrei o meu portão de embarque e fiquei esperando, esperando, esperando comendo bolacha água e sal (não queria gastar em libras, sorry).

A viagem de Londres para Dublin tem uma hora de duração, aproximadamente e eu vim pela British. Passou rápido, graças a Deus. Para variar, não levei blusa suficiente na mala de mão e estava com frio, queria tomar banho, comer, deitar, dormir.

Desci do avião e quase congelei no primeiro passo que dei em Dublin hahahaha. Lá fui eu passar pela imigração. Estava com a carta da escola, carta da acomodação, seguro de saúde e tudo o que era necessário. Quando me chamaram, fui para o guichê e um senhor muito atencioso me atendeu, mas ele leu todos os meus documentos umas mil vezes, me fez algumas perguntas e lá fiquei. Todo mundo já tinha ido buscar as malas e eu lá esperando. Eu já estava agoniada, vocês não imaginam. Quando ele carimbou meu passaporte eu fiquei muito aliviada. Não que eu tivesse motivo para temer, mas é uma situação meio tensa. Quando eu pude, finalmente, buscar minhas malas lá estavam elas rodando na esteira, sozinhas e abandonadas hahahaha.

Encontrei o Rodrigo e fomos comer, eu estava com muita fome. Quando cheguei na casa que nós estamos, foi o maior alívio da vida. Poder tomar banho e dormir deitada, dormir sentado da dor no pescoço hahahaha.

Demorei uns dias para arrumar as minhas coisas, dividindo o tempo livre para conhecer a cidade e dar um jeito na casa. O Rodrigo já estava morando aqui há um mês, ele me ajudou e ajuda todos os dias para descobrir como funcionam as coisas por aqui. Até atravessar a rua é diferente, pq os carros vem do lado contrário. O trem tem uns horários meio doidos, o fogão só funciona se você ligar uma chave, para abrir o chuveiro tem que apertar um botão.

Enfim, estou fazendo minhas coisinhas e me divertindo muito. Eu estou vivendo momentos muito interessantes, descubro coisas novas a cada dia e melhor de tudo…melhorando meu inglês. Minhas aulas já começaram, mas esse assunto eu deixo para outro post.

IMG_5905

Um beijo beeeeeeeeeeem grande,

Ana Paula.

Ana por Ana · Devaneios · Intercâmbio · Viagem

Irlanda, to chegando!

Pois bem…o dia chegou.

Estou escrevendo na madrugada do dia da viagem, não consigo dormir, não consigo ficar parada, não consigo fazer nada além de pensar nas coisas que não podem dar errado.

Ontem encontrei meus amigos para uma “despedida”. Nada de chororô e tristeza pq logo estou de volta para rir e comer batata lá no Pitangueiras com eles. É uma delicia estar reunida com eles, relembrando histórias e falando merda.

Esse final de semana passei uma pequena confusão com a documentação, agora já estou com tudo certo. Não seria normal se não tivessem imprevistos, não é mesmo? Precisei de uma assistência da empresa Global Study e correu tudo bem depois de certo nervosismo. Ok! Já estou com os documentos na minha malinha, tudo bonitinho. Obrigada também ao pessoal do Dublin Friends que me ajudou muito a resolver meu probleminha hehe.

Uma coisa que eu achei que fosse simples, mas foi mais difícil do que eu imaginava, foi a mala. Como é difícil fazer mala para oito meses. De início eu coloquei tudo o que eu tinha hahahaha. Depois fui tirando o que eu tinha certeza que não iria usar, depois tirei o que eu queria levar mas não cabia e por fim…coloquei o que deu. Ainda não pesei, posso levar duas malas de 32 kg, mas acho que não cheguei nesse ponto hahahaha.

Confirmei meu voo agora pelo atendimento da Tam e está tudo certinho. Nenhuma alteração, tudo na santa paz de Deus. Menos uma coisa para não pensar, né não?

Bom, espero amar Dublin, assim como estou amando a expectativa de estar lá. Poder estar com o Rodrigo vivendo esse momento é meio mágico, mesmo parecendo exagero. Sei que não é fácil, mas parei de ver os obstáculos como coisas ruins pq tudo na vida é aprendizado. Quando me dizem que não é nada demais fazer intercambio, eu discordo totalmente. São meus sonhos envolvidos nisso tudo, é a saudade de todo mundo, é a vontade de conhecer o máximo que eu puder.

Hoje de manhã fui lá para Aparecida com a minha mãe e meu padrasto, para agradecer. Simplesmente dizer obrigada. Preciso agradecer minha família que me ajudou DEMAIS! Sem eles eu nunca conseguiria realizar metade dos sonhos que eu tenho. Meus amigos, tão queridos que estão juntos em todos os momentos. Meus cachorros que são a minha maior companhia. Ai meu Deus, quero desligar meu cérebro para dormir um pouquinho hahahahaha.

Aos meus amigos que leem o meu humilde blog, vou continuar escrevendo para colocar para fora as emoções e os momentos novos que estarei vivendo. Obrigada por gastarem um tempinho para visitar meu espaço.

Beeeeijos no coração e nos vemos em Dublin!!

Fotografia · Viagem

Los Angeles, te amo.

Volteeeei Brasil! Voltei para contar sobre Los Angeles.

No segundo post do blog falei sobre a viagem que fiz para Las Vegas e deixei para falar de Los Angeles em outro post e aqui estou. Visitamos esses dois destinos na mesma viagem, foram quatro dias em Las Vegas e outros quatro dias em Los Angeles.

Não tinha curiosidade alguma de conhecer Los Angeles, porém o Rodrigo me convenceu e lá fomos nós depois de quatro dias na cidade incrível que é Las Vegas. Não estava apostando nada e me mordi a língua.

Vamos lá!

Dá para ir de carro de Las Vegas para Los Angeles e a viagem é super tranquila, mas sei que existem outros caminhos. Passamos pelo Mojave, aquelas estradas tapete e até uma montanha com gelo no meio do deserto. A duração da viagem foi de aproximadamente 4 horas e não é cansativa por conta das paisagens lindissímas.

DSC_0473-tile
Las Vegas para Los Angeles

Chegando em Los Angeles, demoramos um pouquinho para achar o hotel, é meio caótico o transito da cidade. Ficamos em um hotel chamado Kawada e fica localizado em Downtown. O hotel é super simples, mas cumpre aquilo que promete. Cama, chuveiro, uma mini cozinha e tudo limpinho. O preço dos hotéis em Los Angeles é bem salgado, foi um pouco difícil encontrar algo que cabia no nosso bolso.

No nosso primeiro dia, tínhamos apenas o final da tarde e a noite para começar a conhecer e fomos ao Universal Citywalk. É um lugar lindo, cheio de lojinhas, coisas de filmes, restaurantes temáticos e um cinema. Tudo super colorido!

DSC_0617-tile
Universal Citywalk

Jantamos no Hard Rock Café que fica nesse complexo a céu aberto. Eu nunca tinha ido em um Hard Rock e achei sensacional. Tocou Metallica, Slipknot, Dave Matthews Band, a comida é muito boa e gordurosa. Amei!!

DSC_0668-tile
Hard Rock Cafe

No dia seguinte, fomos dar uma volta de carro pela Hollywood Boulevard até acharmos um estacionamento. Paramos longe, longe, longe de tudo e andamos pra caramba! Apesar de ficar esgotada, valeu a pena pq vimos lojinhas estranhas, restaurantes esquisitos e pessoas bem diferentes e interessantes. Parece que tudo se mistura naquela rua.

A Calçada da Fama é bem basiquinha, as figuras que transitam por ela que fazem a experiência muito legal. Vi o Batman atravessando a rua com o Bayne, vi o Michael Jackson andando com uma policial sexy e um minion conversando o Homem de Ferro.

DSC_0905-tile
Calçada da Fama

Existem várias lojas legais naquela região e um shopping bem ao lado do Dolby Theather, o Hollywood and Highland. É muita emoção entrar no Dolby Theather, onde acontece o Oscar. É muito louco! Que sensação incrível! Passeamos por lá pela manhã e depois voltamos a noite para comer no Califórnia Pizza Kitchen. Comida maravilhosa e preço justo.

DSC_0891-tile
Lojinha de muamba, Dolby, Hollywood and Highland

 

Depois de passarmos a manhã na Hollywood Boulevard, fomos para o Tour nos estúdios da Warner. Compramos os ingressos pela internet AQUI e na época pagamos $50. Eu recomendo esse passeio para todo mundo É simplesmente maravilhoso conhecer os estúdios onde foram gravados filmes e séries com um guia MUITO explicativo.

DSC_0684-tile
Warner Bros Studio Tour

Pudemos entrar no estúdio onde é filmado Big Bang Theory, sentamos no sofá de Friends, vimos alguns carros famosos e  muitos itens usados nas filmagens de Harry Potter. Para quem gosta desse universo do cinema, esse passeio é indispensável. o tour completo dura aproximadamente 2 horas.

DSC_0827-tile
Warner Bros Studio Tour

O dia seguinte foi reservado para conhecermos Santa Monica e Venice Beach.

Chegamos em Santa Monica e fomos caminhando pela orla da praia e do nada estávamos em um lugar super diferente daquilo visto quando chegamos. Venice Beach é cheio de gente andando de skate, músicos, artistas, crianças, quadros e uma infinidade de outras coisas. É bem, bem doido. É tudo colorido, com vida e uma mistura de coisas que torna aquele lugar inesquecível.

vegasLA (29)-tile
Venice Beach

Saindo um pouco da região da praia, é possível encontrar galerias com lojas de marcas variadas, é possível tomar um sorvete e assistir um showzinho de algum artista na calçada. É um clima muito gostoso.

Voltamos para Santa Monica tem um pier com um parque de diversões super fofo, uma vista incrível para o mar que fica ainda mais linda no pôr do sol. É bem cheio, tem muitas famílias se divertindo e é definitivamente um lugar muito alegre. Depois de todos os passeios, assistimos o pôr do sol no pier e jantamos no Bubba Gump. É necessário fazer reserva pq a noite fica muiiiito lotado, mas vale a pena. Foi um dia inesquecível.

DSC_1023-tile
Santa Monica

Nas nossas últimas horas na cidade, fomos conhecer o Hollywood Sign, Sunset Boulevard, Rodeo Drive e outras quebradas. Já estava na sofrência por não querer ir embora.

Eu jamais imaginei amar tanto conhecer Los Angeles. Não tivemos muito tempo para visitar todos os lugares que planejamos, quero voltar logo e ficar mais tempo. Não fomos no LACMA, Griffith Observatory, Getty Center, Museu de História Natural, Farmers Market e outras mil coisas. Terei que voltar…hahahaha. É um clima legal de cidade grande, mas sem aquela sensação de ser sufocado. Saí de lá com vontade de ficar e se pudesse escolher, ficaria morando por lá.

Se você tem vontade de conhecer, não pense duas vezes. É um lugar com infinitas possibilidades de passeios, museus, restaurantes maravilhosos, um clima alegre e muita gente jovem. Além disso, fica próximo de outras cidades bacanas. Se você planeja uma road trip pela Califórnia, Los Angeles é um destino indispensável.

vegasLA (376)

Viajar é a melhor coisa do mundo!

Espero que tenham gostado,

Beeeeeeeeeeijos!